Olá pessoas

Neste interregno que se assinalou aqui no blog, sucedeu o seguinte:

  • Mandei o cargo que tinha há dois anos com os porcos, porque a coisa começou a descambar à velocidade da luz a partir de Agosto. É realmente ao olhar para trás que percebo quão frágil é uma situação profissional fixe: num mês pode estar tudo bem e no seguinte haver decisões chave que deitam tudo abaixo.
  • E não, não mandei tudo com os porcos sem antes ter algo em calha e assinado.
  • Estive quase um mês de férias (contando com o Natal), e nem assim me senti descansada. Juro que, na véspera de recomeçar a trabalhar, estava a ponderar deixar esta vida de programação e ir abrir um estaminé de algo a definir para as Canárias. Isso e estar uma semana e meia com a família desgasta-me.
  • Tive pela primeira vez em 6 anos de trabalho um PROCESSO DE ONBOARDING decente. Achei que seria uma utopia, mas não, há sítios onde tal coisa existe, recomenda-se.
  • Estou agora naquela fase muito chata em que não conheço bem o projecto, não conheço bem as pessoas, só estou desconfortável todo o dia a pensar se estou a fazer figura de ursa.

Num ápice 

Passaram as férias. Amanhã é dia de regresso, e a única coisa que me ocorre é largar a informática e ir viver como eremita para o campo. 

Ia-me dar pessimamente no campo, mas é como está a situação. Não sei se é de estar saturada dos jogos de poder do escritório, ou se precisava de umas 3 semanas de férias. Mas agora é preciso aguentar, que só volto a ter férias no Natal.