Marcas nacionais de Joalharia, o que se passa convosco?

Como furei as orelhas pela primeira vez há pouco tempo, tenho andado a fazer estudos de mercado para ver o que existe.

Um dos modelos que tinha em mente era algo que eu já tinha visto a ser usado por outra pessoa, umas folhas douradas com 2cm no máximo. Já tinha visto várias vezes numa loja do Colombo (It Market), que só tem marcas portuguesas em início de vida, ao estilo da Embaixada no Príncipe Real. E fiquei convencidíssima que eram da Omnia, e até encontrei o modelo no site, em vários tamanhos,em que percebi que o que tinha visto e queria era o intermédio:

Conforme fui aprofundando os meus estudos de mercado (entrando em muitas lojas, muitos sites e muitas páginas de Facebook), comecei a aperceber-me de um fenómeno.

No caso concreto destas folhas: vi exactamente o mesmo modelo, mas em três marcas distintas. Tanto que estava convencidíssima que a Omnia era vendida na It Market, mas afinal não! Era uma marca que tem 3 ou 4 modelos iguais aos da Omnia.

No Corte Inglés, vi também uma outra marca, a Coquine, com um modelo de seta dourada, que era algo que já tinha visto na Omnia também (e mais uma vez, fiquei a achar que a Omnia existia no Corte Inglés, mas que não tinham o modelo da folha em stock). Agora fui comparar, e ok, os modelos não são 100% iguais:

Mas dá para perceber o porquê da minha confusão. Os polidos são da Omnia, e os mate são da Coquine. Ok que uma seta não é algo que se possa dar muitas voltas para ficar original. Constatei que o mesmo acontece com triângulos, preenchidos e delineados, estrelas, etc.

Por acaso, a marca que conheci primeiro foi a Omnia e, como tal, achei que as outras marcas que vi depois eram Omnia e não marcas diferentes, em que a marca do It Market nem cheguei a fixar o nome para meter aqui fotografias dos designs. Não faço ideia se alguém anda a copiar alguém, ou se os designs originaram da Omnia ou o contrário.

O que sei, enquanto consumidora final, é que existem no mínimo 3 marcas de joalharia minimalista portuguesas que me parecem oferecer o mesmo produto, ao ponto de se achar que é uma marca só.

Estou a ser uma grande besta, ou já alguém tinha reparado?

Após um ano à procura

Encontrei uma boa mala a tiracolo.

Queria algo que fosse:

  • Espaçoso – conseguir levar a minha carteira e o meu guarda chuva em simultâneo, por exemplo. Não fazem ideia da quantidade de malas que vi onde a minha carteira ocupava o espaço todo.
  • Que não tivesse correntes como alça – desculpem, mas não gosto de correntes, sejam elas douradas ou prateadas, acho piroso.
  • Que não custasse 690€ 😐
  • Que tivesse um aspecto mais clássico – rectangular e sem mariquices como tachas, aplicações estranhas, etc.
  • Que o fecho não fosse de fivela – muitas das malas mais clássicas não tinham alternativa de fecho magnético.

Andava farta de correr marcas à procura de algo que encaixasse nestes requisitos, e já estava convencida que ia passar mais uma estação sem que surgisse nada de jeito. Ainda tinha chegado a ver algo na Accessorize, mas era caro para a qualidade que tinha. Não ia gastar 50 euros numa mala que já sabia que, ao fim de 1 ano de uso, ia estar com os cantos gastos e a rasgar-se.

Ia hoje no Colombo, meia perdida (eu, que vou com bastante frequência ao Colombo, descobri um corredor onde NUNCA tinha estado), quando passei pela Made In. Nem estava a pensar entrar, mas por acaso olhei para uma das prateleiras.

E foi aí que a vi!

luke800g_port_1

ELA EXISTE E FOI O DESTINO 😍

Comecei logo a mexer, a abrir para ver as dimensões por dentro, e à procura do preço. O material é o mesmo das galochas Cubanas,o que é óptimo para os dias de chuva que temos tido, e em versão mate.

Custa 69,80€, por acaso a loja estava a fazer 10% em todas as malas (wow, desconto gigante 😒). Disse logo à empregada da loja “vou levar”.

A única dúvida que tive foi sobre a cor, tive de ver a preta só para ver se gostava mais que a bordeaux – que, na foto acima,parece mais castanha que vermelha, mas garanto que é vermelha escura. Não gostei tanto, trouxe a bordeaux.

A única coisa que não me deixa 100% feliz é o facto de a estrutura não ser mais rígida – é o tipo de mala que, se não estiver cheia, vai-se abaixo. Mas como não é pele, não estou muito preocupada em manter a forma, o plástico não se estraga por estar numa posição menos correcta. Para além disso, vai andar sempre cheia.

Senti aquela sensação de dever cumprido. Já vou usá-la amanhã e nos próximos tempos, embora ache que vai deixar de chover 😏