Não consigo ficar calada

Sobre esta notícia, nomeadamente a seguinte passagem:

A Comissão de Subscritores da Iniciativa Legislativa de Cidadãos Pelo Direito a Nascer escreveu, em comunicado enviado esta quinta-feira às redacções, que o agendamento por parte da Assembleia da República da discussão em plenário e votação na generalidade do projecto-lei “é uma vitória para as mulheres e famílias portuguesas que têm assim uma oportunidade de ver as suas reivindicações respeitadas pelo Parlamento.”

Eu digo mais que é uma grande derrota para as mulheres portuguesas. Enquanto mulher portuguesa, garanto que não me revejo nestas reivindicações.

Muito gosta esta malta do pro-vida de generalizar tudo e achar que toda a gente é obrigada a ter a mesma opinião que eles.

Deixar uma resposta