Coisas para quais a Geek em mim está super hyped

transferir

Adoro Dragon Ball. Joguei compulsivamente o Dragon Ball Xenoverse, e só não tenho jogado ultimamente porque passei para o Xenoblade Chronicles. Já li e reli o manga N vezes. Choro a rir com as compilações de pérolas no Youtube – e integro muitas dessas expressões no meu dia a dia (“ANDA CÁ RAPAZ”).

Estou excitadíssima para a nova série, que estreia dia 5 de Julho. O estúdio Toei tem um trabalho péssimo de animação com o remake da Sailor Moon, o Sailor Moon Crystal, portanto devia baixar expectativas.

Mas mesmo que a animação seja má, tenho esperança que a história seja porreira, e que não consista SÓ numa nova saga, mas que se centre à volta dos outros personagens.

O que gostava mais no DBZ eram os fillers, que tinham bastante personalidade! Goku e Piccolo a tirar a carta de condução? Lindo! E, pronto, a dada altura, DBZ era só power ups, Goku e Vegeta. O Vegeta teve um arc maravilhoso na saga do Buu. Mas o resto perdeu-se no éter. Tinha curiosidade em saber o que os miúdos andavam a fazer, para além de se armarem em parvos – o Goten e o Trunks eram quase tratados como um só personagem.

MAS, acima de tudo, queria que o Gohan fosse relevante outra vez, já que se perdeu completamente no éter. Esperança um pouco vã, mas tenho esperança na mesma. Adoro o Son Gohan. Não me desiludam!

Deixar uma resposta