Devo confessar algo

Não sei se é por andar com a cabeça completamente estourada, mas ultimamente só me apetece ler daqueles livros da Harlequin, daqueles que se vendem nas bancas por 3 euros o volume ou assim.

Quando era miúda – na casa dos 12, 13 anos – descobri alguns livros desses em casa, em Agosto costumavam sair com uma revista de adolescentes, a Ragazza acho eu. Eu era o tipo de miúda que estava sempre a ler alguma coisa, e a dada altura andava sempre sem coisas novas para ler, portanto assim que apanhei esses livros entrei logo na onda.

Lembro-me que, em termos de escrita, andavam próximos de um Twilight ou 50 Sombras de Grey. Arrisco-me a dizer que 50 Sombras de Grey está muito pior escrito que estes livrinhos.

Foi toda uma revelação! Romance ao nível de novelas venezuelanas? Check. Tom de fanfiction? Check. Por vezes cenas de sexo descritas como se estivesse um arco-íris a passar à frente? Check.

Acho que a melhor comparação que posso fazer é que estes livros são como aqueles snacks, tipo salgadinhos, que não devíamos comer porque fazem mal, mas que às vezes o que sabe mesmo bem é entupir a artéria de colesterol.

Sou capaz de passar por uma banca amanhã e ver as capas.

Deixar uma resposta